quarta-feira, 24 de abril de 2013

Victor Frond e a Cédula de 200 Cruzeiros

Jean-Victor Frond (1821_1881), fotógrafo e pintor francês, pioneiro no trabalho de mapear e documentar o Brasil através da fotografia. Para isso manteve no Rio de Janeiro um estúdio no período de 1858 a 1862.

Autor do primeiro livro de fotografias realizado na América Latina "Brésil Pittoresque", publicado em 1861, com texto de Charles Ribeyrolles. Registra através da fotografia o trabalho dos escravos e a vida rural no país, torna-se um dos principais responsáveis pela divulgação e popularização das paisagens do Rio de Janeiro, em especial as  imagens do Pão de Açúcar e Arcos da Carioca.
Frond, Victor - Escravas Cozinhando na Roça, Rio de Janeiro, ca. 1858
A fotografia denominado "La Cuisine à la Roça"  (1858), prancha número 55, álbum "Brazil Pittoresco", impressão de Lemercier, Paris, 1861,  foi estampada no reverso da cédula da segunda família do cruzeiro, valor facial de Cr$ 200,00 (duzentos cruzeiros). 

O documento original de Victor Frond faz parte do acervo da Fundação Biblioteca Nacional (Rio de Janeiro, RJ).
Detalhe da imagem do reverso
Painel reproduzindo a fotolitografia "La Cuisine à la Roça"
A temática principal da peça 200 Cruzeiros é a Abolição da Escravatura, temos no anverso o retrato da Princesa Isabel (1846-1921), imagem baseada em fotos da coleção de D. Pedro Gastão, neto da princesa e do Conde d'Eu.

A  cédula com dimensões 154 x 74 mm, tem as cores verde e azul predominantes, projeto gráfico de Aloísio Magalhães e gravuras manuais dos designers José Maria das Neves e Dauro Alves de Sá. 

A produção da cédula ficou a cargo da Casa da Moeda do Brasil e o órgão emissor o Banco Central do Brasil. Circulou de 8 de setembro de 1981 a 30 de junho de 1987.
Anverso: Princesa Isabel
Reverso: Painel reproduzindo a fotolitografia "La Cuisine à la Roça",

Um comentário: