domingo, 4 de novembro de 2012

Carlos Drummond - Cédula de 50 Cruzados Novos - Iconografia

A temática das cédulas do sistema monetário brasileiro do Cruzado Novo é voltada para as grandes expressões da cultura nacional. A cédula de cinquenta cruzados novos é dedicada ao poeta e cronista Carlos Drummond de Andrade (1902/1987). 
Drummond, nascido na cidade mineira de Itabira, tornou-se no Brasil deste século uma presença tão vigorosa quanto a de Machado de Assim em relação a seu tempo. Suas crônicas são testemunho de toda uma época, revelando e interpretando angústias, alegrias e perplexidades do homem contemporâneo.
A extraordinária sensibilidade, o fino humor, a perfeição com que manipula as palavras, tão característicosde sua prosa, são qualidadesque se extremam em sua poesia, na aprofundada interpetração do mundo e de si mesmo. folder BCB 50 cinqüenta cruzados novos
Emissão: 1989 a 1990 - Circulação: 16 janeiro de 1989 a 15 de março de 1990
Órgão Emissor: Banco Central do Brasil - Fabricante: Casa da Moeda do Brasil
Estampa foi aproveitada, por "carimbo" tipográfico, para o padrão Cruzeiro (1990)
A cédula
O formato é de 140 x 65 mm, padrão adotado para as notas do  sistema monetário cruzados novos,  e as cores dominantes são o cinza e o marrom. Elementos de segurança presentes: marca dágua reproduz a efígie da república, registro coincidente, fio de segurança com magnetismo e fibras coloridas.
 
A cédula está impressa pelos processos calcográfico, ofsete e tipográfico. Desenharam o projeto gráfico Amaury Fernandes da Silva Jr e Thereza Regina Barja Fidalgo, as gravuras manuais são de Zélio Bruno da Trindade e Mario Dittz Chaves.
 
Anverso
Traz efígie do homenageado e fixa alguns traços característicos da vida e da obra do poeta. No fundo de segurança da cédula temos a figuração de pedras representando o minério e o calçamento de caminhos e ruas da antiga Itabira, também estão representados o casario da cidade e as montanhas da região onde nasceu o poeta. O trecho manuscrito do poema "Prece do mineiro no Rio" é transcrito juntamente com sua assinatura. No canto direito, temos a autocaricatura de Drummond utilizada para o registro perfeito entre o anverso e o reverso. 

Reverso
No fundo de segurança da cédula temos o desenho característico do calçamento de Copacabana - Rio de Janeiro, onde o poeta viveu muitos anos e produziu a maior parte de sua obra. Uma gravura  representando o poeta em sua mesa de trabalho, domina a parte frontal da cédula. À direita da gravura estão reproduzidos os versos poema "Canção Amiga".

11 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  6. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir