quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

100 Mil Réis - Cédula do Império com carimbo da República - Banco Nacional do Brasil

Em 1889, no alvorecer da República, a implementação de uma reforma bancária editada no final do período imperial deu aos bancos o direito de emitir dinheiro.

Vários bancos foram autorizados a lançar seus bilhetes e notas no mercado, e algum deles, para ganhar tempo, solicitaram ao Tesouro Nacional a permissão para usar as cédulas do recém abolido Império, mediante a aplicação de carimbos e legendas adpatadas aos novos emissores. Muita dessas alterações foram feitas pela Laemmert & Cia, uma tipografia e editora nacional, estabelecida no Rio de Janeiro, que usou processos químicos para modificar a cor original das cédulas e aposição de carimbos com os dados do novo emissor.
Cédula com a cor modificada e carimbos negros contendo dados na nova emissão - 1890
Estampa 5a. À esquerda temos o Brasão do Império
A data da emissão da peça  é de 1890 e seu emissor o Banco Nacional do Brasil no Rio de Janeiro. Abaixo temos a cédula original do Império, também da 5a. estampa,  para que sejam observadas as modificações realizadas.
Cédula original do Império -  Estampa 5a.
Reverso da cédula, comum às cédulas do Império e da República
Na parte central temos as "Armas do Império",  na inferior temos o nome da empresa impressora
American Bank Note Company, New York
Os exemplares de cédulas do Império que tiveram a aplicação de carimbos e legendas adaptados para a República são raríssimos pela quantidade de emissões, pelo curto tempo de circulação e pela originalidade das modificações.
fonte: Museu de Valores do Banco Central do Brasil
peças: Acervo do Museu de Valors do Banco Central do Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário